Horário a ser determinado | Quinta Pedagógica dos Prazeres

Bênção dos Animais

Em Janeiro de 2020 terá lugar a tradicional bênção dos animais no adro da Igreja dos Prazeres, com passagem pela Quinta Pedagógica dos Prazeres. O evento realiza-se desde a abertura da Quinta, em 1 de Outubro de 2000, e traz sempre muito público a esta freguesia do Concelho da Calheta.
Bênção dos Animais

Horário e local

Horário a ser determinado
Quinta Pedagógica dos Prazeres, Rua da Igreja, Prazeres, Portugal

Sobre o evento

A cerimónia é conduzida pelo Padre Rui Sousa vai ao encontro uma devoção existente na comunidade local a Santo Antão, protector dos animais domésticos, visando a protecção da criação (animais) e dos campos (agricultura). Hoje, envolve, além dos animais domésticos, os animais de estimação e companhia. A devoção a Santo Antão (252 d.C. - 356 d.C.) é mais forte em zonas agrícolas.

Na Itália antiga, em 17 de Janeiro, tinha lugar a bênção dos animais domésticos, acompanhada de festejos populares. Santo Antão desapegara-se da riqueza em que havia nascido e foi viver no deserto, solitariamente, em atitude de resistência às tentações. Diz-se que foi exímio na arte de pastorar, sendo visitado no deserto por peregrinos. 

A associação da imagem deste Santo à figura do porco tem a ver com o facto deste animal doméstico representar, simbolicamente, as tentações. A solução apresentada para resistir às tentações, uma linha mestra do Evangelho, é a seguinte: «Quem quer vencer as tentações não confie em si, mas em Deus». Isto é, tem de ser humilde, porque a demasiada confiança leva o ser humano a escorregar.

Santo Antão procurou algo mais elevado que orientasse a sua vida para um sentido maior, de perfeição, de um grande significado de vida, numa vida de oração e renuncia aos prazeres mundanos. É-lhe ainda atribuída a ideia de viver o dia de hoje como se fosse o último.

Compartilhe esse evento